Posts Tagged ‘turn around’

culturas e estratégias empresariais,flavio itavo,turn around

culturas e estratégias empresariais

Flávio Ítavo fala sobre culturas e estratégias empresariais

Culturas e estratégias empresariais: Especialista em turnaround compara ambos e destaca os ganhos e prejuízos

Culturas e estratégias empresariais: A cultura de uma empresa quando confrontada com a estratégia, sempre vence. Ela se fixa em uma empresa ao longo dos anos exatamente pelo fato de obterem por anos uma infinidade de sucessos através desse conjunto de valores. Qualquer que seja ela só se tornou cultura porque em algum momento aquele conjunto de ações, posicionamentos e valores se mostrou eficiente em trazer resultados. As estratégias, quaisquer que sejam, só conseguem ser implementadas se não estiverem diametralmente opostas à cultura soberana na empresa. “Uso sempre como exemplo um grupo de empresas que geri, no qual fazia parte da cultura a agressividade comercial. Os sucessos eram contados em unidades e muitas unidades representavam mais ganhos, mais poder, mais ascensão profissional. Quando o mercado se mostrou mais propício a preço do que a volume, a empresa tentou alinhar sua estratégia neste sentido, mas teve muitas dificuldades, até porque a gestão na ocasião acabou adotando uma nova postura inflexível. O resultado foi uma grande crise com muitas perdas significativas, já que todos na empresa estavam imbuídos de conceitos relacionados a volume. No final do dia não se comemorava o atingimento de um valor de contribuição ou um percentual de ganho, continuavam a comemorar as unidades vendidas, como se isto fizesse algum sentido na ocasião.”, conta Ítavo – profissional que acumula anos de experiência em empresas multinacionais e nacionais de grande porte. As decisões nas empresas não são geradas apenas por um pequeno grupo. Empresas são organismos vivos que contam com gestões diferentes, mas que estarão sempre envolvidas para um bem comum, e em quaisquer situações que ocorrerem com a empresa – sejam elas boas ou ruins. “Minha ponderação sobre o assunto, que envolve o ambiente de controle, governança corporativa e conceitos éticos são sempre claros, apesar de pouco divulgados.”, conclui Ítavo.

Saiba mais:

Flávio Ítavo | flavioitavo.com.br | flavio_itavo@uol.com.br  

Continue Reading No Comments

controle interno,flavio itavo,turn around

controle interno

Flávio Ítavo destaca a importância do controle interno

Controle interno: Especialista em turnaround oferece alguns truques para alcançar o sucesso na organização

Controle interno: Não possuir controles sobre o negócio e o patrimônio é um pecado de gestão empresarial, aponta Flávio Ítavo. Os dirigentes da empresa precisam controlar todos os processos e operações, pois sem isso não há como gerir um negócio. Para isso, é fundamental ter uma estrutura com controles internos, que podem ser sofisticados ou simples, automatizados ou manuais, eventuais ou rotineiros. O importante é que os controles sejam adequados às necessidades de cada organização e em compasso com os riscos representado por cada operação.

Adequar os controles e os riscos fazem parte da adequação no controle interno. “Há empresas que estarão bem controladas com um pequeno conjunto de controles, junto a uma equipe pequena de controladores ou funcionários destinados a essa função; enquanto outras estarão em falta com as suas necessidades mesmo possuindo uma grande controladoria, auditores internos e externos, consultorias de segurança interna e de sistemas”, exemplifica Ítavo.

O especialista acrescenta ainda que bancos são bons exemplos de empresas que precisam de excelentes controles e controladores internos. A natureza da operação, assim como a magnitude das operações, leva a instituição a manter “verdadeiros exércitos de controllers, fiscais e auditores” para acompanharem as operações. Flávio detalha que um conjunto de regras e controles são chamados de “ambiente de controle interno”. Ele se cria ao longo do tempo e em compasso com o crescimento da empresa, dependendo fundamentalmente da cultura que o permeia. Ele é a consciência de controle da empresa, e envolve competências técnicas e éticas. A falta de ética é um dos indicadores de ambiente de controle interno fraco ou inadequado. A postura da alta administração é parte fundamental desse conjunto de controles, pois cabe a ela deixar claro quais políticas devem ser seguidas, quais procedimentos, código de ética e comportamentos devem ser adotados. Neste caso, documentação e formalização dos controles internos fazem parte das últimas etapas do processo de  construção do ambiente de controle interno, já que antes de tudo o controle precisa existir e ser executado adequadamente.

Saiba mais:

Flávio Ítavo | flavioitavo.com.br | flavio_itavo@uol.com.br  

Continue Reading No Comments

empresa,flavio itavo,objetivos,planejamento,turn around

objetivos

Especialista em recuperação de empresas dá dicas para criar objetivos claros e eficazes e aumentar a produtividade

Para Flávio Ítavo, 30 anos de expertise em Turnaround, o primeiro passo para construir um plano estratégico é ter objetivos claros. Confira algumas dicas para iniciar o processo de forma assertiva e ter um 2018 ainda mais produtivo

“Para construir um planejamento estratégico eficaz, o primeiro passo é o estabelecimento de objetivos”. A frase é de Flávio Ítavo, especialista em Turnaround e que já recuperou mais de 15 empresas. “Ao longo do tempo, por experiência própria e por ter visto muitas vezes nas empresas onde atuei, entendi que o ato de estabelecer objetivos e metas não é fácil. Infelizmente, muitos dos planos colocados no papel estão condenados à não execução, por falhas no estabelecimento dos objetivos”. Para Flávio, há três fatores essenciais na hora de estabelecer objetivos:

  1. Um objetivo precisa ser, antes de tudo, convincente. Sendo ele fácil ou difícil, o ponto chave é acreditar e conseguir convencer aqueles que estarão ao seu lado na execução: “quando começo um turnaround, não é fácil convencer a todos de que a coisa vai funcionar. Mas só podemos começar a trabalhar quando há certeza da explicação e do direcionamento para todos os que vão participar”
  2. Um objetivo precisa ser motivador. “Não dá para pedir para uma equipe ir para a guerra sem uma motivação. Melhor mesmo é ter várias”. Flávio lembra que o dinheiro é um dos motivadores que não falha, mas experiência, defesa do trabalho, valorização da equipe, bom clima e o desafio ao poder de reversão das expectativas também são motivadores poderosos.
  3. Um objetivo precisa ser alcançável e numericamente viável, dentro do conjunto de recursos que vai ser disponibilizado. “Um dos erros mais comuns, quase banal mesmo, é estabelecer objetivos de vendas crescentes sem fazer as contas do capital de giro necessário para o crescimento”, explica Flávio, que segue: “depois, o gestor descobre que tem objetivos e demanda para alcançar os objetivos, mas não tem mais linha de crédito para a compra de matéria prima. Neste momento começa a longa discussão entre o gestor e o board, sobre quem é o responsável pela falha. Este erro é clássico, recorrente e muito popular”.

Além desses 3 itens primordiais, Flávio cita outros que não são essenciais, mas podem ajudar e muito na hora de elencar objetivos mais assertivos:

  • Um objetivo deve ser distintivo ou motivo para que a empresa se destaque no mercado em que atua. “Um dos maiores objetivos globais de se fazer e seguir um objetivo estratégico é assegurar que sua empresa terá sucesso. Ter sucesso é se distinguir no meio de todos. Estabeleça objetivos para sua empresa que assegurem isto”, afirma o especialista.
  • Um objetivo deve ser duradouro. Sejam eles objetivos subjetivos ou muito objetivos e até mesmo financeiros, deveriam ser buscados com alguma persistência”, explica Ítavo, pois só assim há ganhos crescentes.
  • Um objetivo tem que ser proporcionalmente válido. “Não espere que seus soldados partam para o sacrifício se isto não vai ser reconhecido adequadamente. Lembre-se mais uma vez, dinheiro é importante, mas não é tudo nesta questão. É impressionante o que uma foto no jornal da empresa, ou mesmo um artigo na revista especializada de sua área podem fazer”, finaliza.

Saiba mais:

Flávio Ítavo | flavioitavo.com.br | flavio_itavo@uol.com.br  

Continue Reading No Comments